Juiz julga parcialmente procedente ação de investigação eleitoral contra coligação encabeçada pelo PMDB que tinha Gariba e Kika como candidatos a prefeito e vice

O juiz da 26ª zona eleitoral de Rio do Sul julgou, na tarde de hoje (10/04), parcialmente procedente a Ação de Investigação Judicial Eleitoral proposta pelo Ministério Público Eleitoral contra a coligação encabeçada pelo PMDB que tinha como candidato a prefeito Garibaldi Antônio Ayroso, o Gariba e Maria Helena Zimmerman Strey, a Kika, como candidata a vice-prefeita.



A denúncia tinha como objeto a compra do apoio da candidata a vereadora pelo PSD em Rio do Sul, Noeli Rassweiler Bachmann, a renúncia da sua candidatura e o apoio a chapa de Gariba e Kika.

A ex-vereadora Maria Helena Zimmerman Strey, a Kika, que foi candidata a vice-prefeita na chapa com a decisão do juiz se tornou inelegível pelos próximos 8 anos, além de ter sido condenada ao pagamento de multa no valor aproximado de R$ 4.800,00.

Noeli Rassweiler Bachmann, Michel Strey, Rodrigo Duarte, Simone Branger de Souza e Marcos Augusto Viel também foram declarados inelegíveis pelos próximos 8 anos. Além disso Michel Strey foi condenado ao pagamento de multa no valor aproximado de R$ 4.800,00, Rodrigo Duarte ao pagamento de R$ 6.400,00 aproximadamente, Simone Branger de Souza ao pagamento de R$ 3.200,00 aproximadamente e Marcos Augusto Viel, ex-presidente do PMDB de Rio do Sul, ao pagamento de R$ 32.000,00 aproximadamente.

O juiz julgou improcedente a denúncia contra o ex-prefeito Garibaldi Antônio Ayroso e contra o ex-secretário de administração, Givanildo Silva.

Cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) contra a decisão do juiz Dr. Edson Zimmer.

Clique aqui e confira o despaho do juiz na integra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *